A I Semana da Demografia (SD), com o lema “Demografia enquanto uma ciência social e interdisciplinar“, da Universidade Estadual de Campinas, ocorrerá entre os dias 24 e 27 de Outubro de 2022. O objetivo da Semana é promover o debate sobre as pesquisas realizadas por estudantes de graduação e pós-graduação em Demografia. O evento, a ser realizado de modo presencial e virtual, contará com 7 Grupos de Trabalho para a discussão de pesquisas, palestras, minicursos e oficinas oferecidas a seus participantes. A organização é das alunas e alunos do Programa de Pós-Graduação em Demografia (PPGD) da Universidade Estadual de Campinas e conta com a participação de professores e professoras ligados ao Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da UNICAMP e ao do Núcleo de Pesquisas Populacionais - Elza Berquó (NEPO). Ressaltamos que o evento ocorrerá de forma gratuita, sem cobrança de taxa de inscrição ou de participação.

Os Grupos de Trabalho (GT's) da I Semana da Demografia UNICAMP são: 

GT 1 - Demografia e Etnias

GT 2 - Demografia Histórica

GT 3 - Família, Gênero e População

GT 4 - População, Espaço, Ambiente e Mudanças Climáticas

GT 5 - Redistribuição Espacial da População 

GT 6 -  Fontes e Métodos Demográficos 

GT 7 - População e Saúde

LAURI REDONDO.jpg
 
 

Grupos de Trabalho

GT1 - Demografia e Etnias

Coordenadoras: Milena Oliveira e Ianca Almeida

A proposta deste Grupo de Trabalho é debater pesquisas que dão especial atenção às condições sociodemográficas da população negra, indígena e/ou quilombola. Esperam-se trabalhos concluídos ou em andamento que articulem a realidade destes grupos populacionais aos aportes teórico-metodológicos da demografia. Ou seja, trabalhos que considerem a forma como os diferenciais étnico-raciais afetam os comportamentos relacionados à fecundidade, nupcialidade, mortalidade, mobilidade espacial, políticas públicas, acesso à saúde, educação e mercado de trabalho das populações em destaque. Assim, buscamos acolher, sobretudo,  discussões que a partir de um olhar interseccional consigam trazer luz às questões reivindicadas pelos diferentes grupos, com o potencial de apoio à construção de políticas públicas que visem a promoção da equidade.

GT2 - Demografia Histórica

Coordenadoras: Marina Barbosa, Giulia Kiefer e Ludmilla Souza

O Grupo de Trabalho tem como objetivo criar um espaço para debater estudos que contribuam para o entendimento sobre os regimes demográficos vigentes no passado da população brasileira. Esperamos trabalhos que apresentem discussões teóricas e historiográficas sobre diversos temas interdisciplinares, a saber: gênero, tendências reprodutivas, arranjos familiares, experiências de mobilidade social e espacial; história econômica, história das famílias, demografia da escravidão, tendências e padrões de mortalidade, em diferentes momentos da história brasileira, ampliando o debate acerca da dinâmica das populações do passado. Serão aceitos trabalhos concluídos ou em andamento, que utilizem de métodos quantitativos e qualitativos para contribuir com os estudos da Demografia Histórica. Também são bem vindos trabalhos de áreas correlatas, que utilizam fontes históricas de dados demográficos e discutam as condições das populações do passado.

 

GT3 - Familia, Gênero e População

Coordenadoras: Thais Madeira Filipi e Juliana Boldrin

Os processos de formação, ampliação, dissolução e recomposição das famílias, assim como a emergência de formas cada vez mais plurais de construção de relações familiares são os principais temas de interesse do Grupo de Trabalho. Visamos ampliar a discussão mais específica dos seguintes temas: arranjos familiares e suas mudanças; trabalho e famílias; gênero e reprodução; conflitos produção/reprodução; tendências da fecundidade e das preferências reprodutivas; demografia da infância e da juventude; relações e diferenças intergeracionais; família e políticas sociais; discussões emergentes sobre casais de mesmo sexo e casais sem filhos; dinâmicas familiares e seu entrelaçamento com desigualdades de raça, sexo ou classe; territorialidades e famílias e discussões teóricas ou metodológicas da perspectiva do ciclo ou curso de vida. Insere-se também neste grupo estudos relacionados à saúde sexual e reprodutiva, uma vez que o debate deste tema promove uma nova visão a respeito dos corpos femininos e do papel ocupado pela mulher na sociedade. Além disso, é encorajada a submissão de trabalhos que discutam sobre a análise de fonte de dados administrativos e pesquisas populacionais, entrevistas, história oral e/ou de vida, estudos de caso e comparativos, entre outros. Serão aceitos trabalhos concluídos ou em andamento com metodologias quantitativas ou qualitativas, de recortes espaciais múltiplos.

GT 4 – População, Espaço, Ambiente e Mudanças Climáticas

Coordenadoras: Marina Barbosa e Yeda Endrigo Rabelo

Este Grupo de Trabalho pretende reunir investigações que abordem a temática sobre as relações que se estabelecem entre os componentes  da dinâmica demográfica e ambiente, a partir de uma perspectiva multidisciplinar. Estudos que abordem os dois lados da relação, os efeitos da dinâmica demográfica sobre o ambiente, assim como os efeitos de processos ambientais sobre a dinâmica demográfica e sobre a qualidade de vida dos diferentes grupos populacionais. O GT visa ampliar as discussões relacionadas ao tema, aceitando estudos que tratem sobre: dinâmicas rural e urbana; poluição; condições de vida; industrialização e ambiente; ciclo de vida e dinâmica domiciliar em áreas rurais; população e consumo; população e mudanças climáticas; populações em situação de risco e/ou vulnerabilidade; políticas públicas e os processos de gestão ambiental; o processo de urbanização, com suas características e impactos; a dinâmica de ocupação de ecossistemas, as implicações socioambientais da redistribuição espacial da população brasileira; as metodologias e as técnicas de estudo da relação população e ambiente. Serão aceitas pesquisas concluídas ou em andamento.

 

GT 5 – Redistribuição Espacial da População

Coordenadoras: Thais Madeira Filipi e Juliana Boldrin

Os processos de deslocamento das populações se entrelaçam entre duas linhas de investigação. A primeira com a mensuração, detalhamento e significação dos movimentos migratórios e a segunda com a dinâmica do processo de apropriação dos espaços e seus encadeamentos. O GT visa contribuir para a ampliação do debate sobre as mudanças nas tipologias do/a ser migrante nos estágios e etapas dos processos migratórios e em novas metodologias e fontes de dados. O forte processo de globalização e urbanização auxiliou na extrapolação das divisas do Estado-Nação, modificando as intensidades e direções dos deslocamentos populacionais, fazendo emergir debates a respeito da importância dos processos e indivíduos/as envolvidos. De maneira interdisciplinar, o GT abarca metodologias quantitativas e qualitativas, como a análise de fonte de dados administrativos e pesquisas populacionais, entrevistas, história oral e/ou de vida, estudos de caso e comparativos, entre outros.

 

 

GT 6 – Fontes e Métodos Demográficos

Coordenadoras: Thais Madeira Filipi e Juliana Boldrin

O presente Grupo de Trabalho tem como proposta fomentar a discussão sobre metodologia nas pesquisas populacionais em seus mais variados temas. Contamos com uma multiplicidade de fontes de dados populacionais disponíveis, sendo igualmente diversas as potencialidades e limitações de cada uma. Com isso em mente, é esperado que os trabalhos submetidos ao GT discutam as estratégias metodológicas adotadas em pesquisas concluídas ou em andamento com temas de interesse aos estudos de população. Destaque especial  será dado para estudos  que abordem avanços técnicos, debate sobre condições de obtenção, tratamento e qualidade dos dados, propostas de modelos estatísticos aplicados ou propostas metodológicas no geral. Pesquisas de enfoque quantitativo, qualitativo ou de metodologia mista serão aceitos; da mesma forma, trabalhos de distintos recortes geográficos, comparativos ou não.

 

GT 7 – População e Saúde

Coordenadorxs: Cristian Schröder, Gustavo Alcântara, Yeda Endrigo Rabelo

O Grupo de Trabalho tem como objetivo central debater estudos que abordem os processos de transição demográfica e epidemiológica que vem ocorrendo no Brasil e no mundo.  As transições mencionadas têm promovido mudanças significativas na estrutura de idade da população brasileira e nos perfis de adoecimento e morte, trazendo novos desafios para a produção do conhecimento na área de saúde. Ao entender a saúde como um estado de completo bem-estar físico, mental e social, esta discussão engloba múltiplas dimensões que condicionam o processo de saúde, doença, cuidados e morte a que a população está exposta. Dessa maneira, tem-se como prioritário assuntos como o estudo do processo de transição demográfica e epidemiológica; os impactos na saúde do fenômeno de envelhecimento populacional e longevidade; os diferenciais na vulnerabilidade de diferentes grupos populacionais frente aos riscos para a saúde e as condições de saúde como condicionante da vulnerabilidade social; ambiente e saúde; desigualdades sociais e raciais da saúde; diferenciais no acesso aos cuidados da saúde; violências e acidentes. Para além disso, também são bem vindos trabalhos que objetivem absorver novas metodologias de análise qualitativa e quantitativa no eixo população e saúde.

Minicursos

Minicurso R

Data: Segunda e Quinta (24 e 27/10), das 19h às 21h

Local: LAGEO - Instituto de Geociências (IG)

Minicurso SPSS

Data: Terça (25/10), das 14h às 17h

Local: Laboratório de Informática do Núclo de Estudos Populacionais Elza Berquó (NEPO)

Instruções para submissão de artigos

PRAZO DE SUBMISSÃO

A data-limite para submissão de trabalhos é 15 de Outubro de 2022 (meia noite do horário de Brasília).

NORMAS

Serão consideradas as propostas de pesquisadores de graduação e pós-graduação (lato e stricto sensu) que investiguem temas relacionados à Demografia. Os coordenadores de cada GT irão selecionar  os trabalhos a serem apresentados em função de sua adequação e pertinência ao tema do GT indicado pelos/as/es pesquisadores/as. Cada inscrito/a/es para apresentação oral terá aproximadamente quinze minutos para sua exposição. O tempo restante será destinado ao debate dos trabalhos. Os textos completos serão publicados em anais eletrônicos online, com inscrição ISSN. Será aceita a inscrição de até três trabalhos por pessoa, na condição de autoria principal ou co-autoria. Para participar como coautore(a) é necessário se inscrever no evento.

POLÍTICA DE AÇÕES AFIRMATIVAS

Em caso de GTs com submissão de propostas de pessoas autodeclaradas pretos/as/es, pardos/as/es, indígenas, trans ou com deficiência, será necessário observar o patamar mínimo de 20% de reserva de vaga para tais pesquisadores/as como expositores/as.

 

FORMATAÇÃO DOS TRABALHOS

  • O resumo deve conter até 350 palavras e 5 palavras-chaves. Nele, devem estar destacados:

    • a) a área de estudo em que o trabalho se inscreve e problema de pesquisa;

    • b) o propósito do estudo;

    • c) uma descrição breve de como o estudo foi conduzido (materiais e métodos);

    • d) uma descrição breve dos principais resultados (caso o estudo ainda não tenha resultados ou for de cunho teórico, uma apresentação do estado geral do que foi feito até então é suficiente);

    • e) importância do trabalho – ou seja, que lacuna ele pretende preencher no campo de estudos escolhido. 

  • Somente serão aceitos trabalhos completos anexados no formulário. Os componentes necessários do texto são:

    • a) título;

    • b) resumo (conforme orientação acima);

    • c) introdução com os objetivos, justificativa e síntese bibliográfica;

    • d) materiais e métodos;

    • e) discussão;

    • f) conclusões e

    • g) referências bibliográficas.

  • Não inserir nome ou filiação institucional no documento anexado. Isto pois os trabalhos não devem ser passíveis de identificação. 

  • Os trabalhos devem ter no máximo 15 páginas, contando com o resumo e referências bibliográficas. Devem ser enviados:

    • a) em formato PDF;

    • b) papel tamanho A4, margem superior, inferior e direita com 2,5 cm, margem esquerda 3 cm;

    • c) fonte Times New Roman, tamanho 12; espaçamento 1,5, alinhamento justificado, páginas numeradas;

    • d) citações e bibliografia devem acompanhar as normas da ABNT - o corpo do texto pode conter ilustrações e gráficos numerados e com as fontes devidamente mencionadas. 

  • A qualidade textual dos trabalhos completos enviados é de responsabilidade das/os autoras/es, e serão publicados nos Anais da Semana sem quaisquer alterações, desde que tenham sido apresentados por pelo menos um/a dos/as autores/as no GT.

Clique aqui para fazer o download do template para o trabalho completo.​

 ENVIO DOS TRABALHOS

Cada trabalho deverá ser submetido através do formulário on-line, que estará́ disponível abaixo.

 

RESULTADO DA SELEÇÃO DOS TRABALHOS

A lista com os trabalhos selecionados será divulgada até o dia 20 de Outubro de 2022.

PUBLICAÇÃO

Haverá a publicação dos melhores trabalhos apresentados durante o evento em formato de anais que será disponibilizado online. Cabe destacar que terá a utilização do software Turnitin para a verificação de originalidade e prevenção de plágio.

Dúvidas e informações devem ser enviadas para o endereço: semanadademografiaunicamp@gmail.com

Programação

Aguarde! Em breve mais informações

Apoio